Dar feedback em processo seletivo é fundamental para empresas e profissionais, Saiba como fazer.

Como organizar o fluxo de feedback em processo seletivo?

Em linhas gerais, o fluxo de feedback em processo seletivo consiste em dar um retorno ao profissional sobre os motivos de a empresa ter escolhido ou não o candidato em questão na etapa da qual ele participou.

É de suma importância incluir os feedbacks como parte das etapas dos processos de seleção, pois demonstra que a companhia se preocupa com os indivíduos que chegam até ela, mesmo que não tenham o perfil para atuar em seu quadro de funcionários.

Neste artigo, vamos falar sobre a relevância do fluxo de feedback e mostrar como organizá-lo nas etapas do processo de seleção. Ficou curioso? Então, continue a leitura e confira!

Qual é a importância do feedback em processo seletivo?

O feedback em processo seletivo é extremamente relevante, na medida em que, além de melhorá-lo, é um sinal de respeito com o candidato que está aspirando a uma vaga. Nesse sentido, esse cuidado pode fazer com que a empresa conquiste admiradores mesmo ao dizer que o indivíduo não se encaixa no perfil desejado em determinado momento.

Ao fornecer um feedback objetivo, deixando claro ao profissional que o fato de ele não ser escolhido não significa que ele seja ruim, a corporação mantém uma conexão com profissionais de qualidade, seja a fim de convidá-los para uma outra oportunidade ou para conquistar novos talentos por indicação desses indivíduos.

Além disso, um feedback pertinente pode mudar a vida profissional e pessoal de alguém, na medida em que o profissional pode se dar conta de que está investido em uma área na qual não se dá tão bem e pode passar a buscar especializações em campos que combinem mais com seu perfil.

Como organizar o fluxo de feedback?

Feedback após a entrevista

Geralmente, a primeira etapa do processo de seleção é a entrevista. Para organizar o fluxo de feedback, é importante que cada parte do processo esteja bem separada e que, a cada procedimento, um modelo de feedback seja aplicado.

Na fase da entrevista, deixe claro ao candidato até quando ele deve esperar um retorno e cumpra com esse prazo. Nessa etapa, é pertinente que seja enviado um e-mail informando o resultado, pois é uma fase mais básica do processo.

Feedback após testes de personalidade e desempenho

Já na etapa de testes de personalidade e desempenho — que é um momento mais profundo entre candidato e empresa —, o ideal é que o feedback seja realizado pessoalmente, informando ao profissional o motivo de ele ter sido escolhido ou não para a vaga em questão. Além disso, forneça dicas de como ele pode melhorar ou, até mesmo, qual área tem mais relação com o perfil demonstrado.

Feedback na efetivação

Por sua vez, o feedback de efetivação ou não do candidato pode ser realizado por telefone ou por e-mail, dentro do prazo estabelecido. Afinal, a conversa sobre os pontos fortes e os de melhoria já foi realizada na etapa anterior. Aqui, é primordial deixar claro o motivo da escolha e manter uma abertura para novas candidaturas e indicações, assegurando um vínculo com o candidato.

Como vimos, o fluxo de feedback em processo seletivo não é uma tarefa difícil. Porém, requer bastante organização e sensibilidade para que os envolvidos compreendam que a decisão final sempre deve ser a mais benéfica para ambas as partes.

Essa medida faz com que a instituição melhore sua imagem no mercado e atraia profissionais de maneira mais precisa, uma vez que ela se posiciona de forma bem clara sobre o que está buscando.

Então, gostou do nosso artigo? Aproveite e compartilhe-o em suas redes sociais para que seus amigos e colegas de profissão também fiquem por dentro da importância do fluxo de feedback em processo seletivo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *