Mulher olha e sorri para a câmera em alusão ao instraempreendedorismo

Cultive o intraempreendedorismo para criar o futuro do seu negócio

Desde que surgiu em 1985, cunhado por Gifford Pinchot III, o termo “intrapeneur”, ou intraempreendedorismo no português, traduz o tão falado “setimento de dono” e veio se tornando um dos objetos de desejo de 10 em cada 10 gestores de proprietários de empresas da atualidade.

“Independentemente do momento, o intraempreendedorismo é uma decisão do colaborador. Pensar e agir com atitude de dono, propôr melhorias, reposicionamento de produtos e serviços. ”, comenta Cátia Horsts, diretora da RHOPEN Consultoria

Estamos falando sobre ter a pessoa certa, no lugar certo e isso não acontece por acaso. É preciso que a liderança esteja atenta para quem são esses possíveis talentos, que possuem vontade de empreender, de trazer à tona a inovação, que mantém as empresas mais competitivas no mercado.

Estímulo ao intraempreendedorismo

A liderança é responsável por garantir que os intraempreendedores tenham um ambiente fértil para colocar em prática suas ideias e se sentirem confortáveis para trazer novas soluções. O líder precisa capacitar, engajar e motivar essas pessoas. Afinal, quem entende melhor dos processos cotidianos de uma organização do que aqueles que estão ali todos os dias, não é verdade?

“Por vezes, donos de empresa são muito solitários na busca por alguém que também tem esse senso de dono. Alguém que também olhe para o negócio cuidando desde uma luz que fica acessa, a uma água que desperdiça. Pequenas atitudes fazem grandes diferenças. A empregabilidade é uma coisa certa para pessoas que tem esse modelo mental. ”, diz Jaciara Pinheiro,  diretora da RHOPEN Consultoria.

Protagonismo não é arrogância

Aos líderes mais conservadores e centralizadores, muito cuidado, pois a mentalidade retrograda deixa uma visão míope dos comportamentos do intraempreendedorismo, podendo ser vistos como uma ameaça ou como arrogância por parte de seus funcionários.

O protagonismo vem atrelado com este movimento, sendo o oposto de colaboradores que trabalham apenas de forma reativa. O intraempreendedorismo permite aos membros da equipe se sobressaírem e criarem seus caminhos, a tão falada carreira de sucesso.

Conseguir se manter empregado e galgando novas promoções, independentemente do cenário econômico, está atrelado a como o colaborador se propõe a realmente buscar resultados diferenciados. Isso muitas vezes significa se reinventar, buscar aprender a reaprender.

Intraempreendeodorismo e empregabilidade

“O intraempreendedorismo agrega na empregabilidade, pois essas pessoas são as que as empresas mais querem, são pessoas que olham para o negócio e pensam além do que está ali. Eles buscam soluções e estão se movimentando para melhorar.  As vezes a pessoa não está nem sendo tão produtiva naquele momento, mas ela tem tanta atitude empreendedora que isso faz com que seja escolhida para ficar.”, complementa Cátia. 

O colaborador que se limita apenas as suas responsabilidades, pode perder espaço para os colegas de trabalho que se destacam pela vontade de inovar e de fazer parte de algo maior. Estamos falando de propósito e mais do que isso, estamos falando das pessoas que compartilham a camisa que vestem na vida, com a que vestem na empresa. Valores e focos compartilhados, que geram melhores resultados.

Como estimular o intraempreendedorismo?

Este deve ser o momento que vc deve estar se perguntando: e agora? Como incentivar o intraempreendedorismo nos meus funcionários?

Nos selecionamos algumas dicas para você:

  • Capacite sua equipe: treinamento é fundamental!
  • Invista em brainstorm: cocrie sem medo.
  • Determine um tempo para buscar inovações e faça disso uma cultura.
  • Seus líderes precisam ser exemplos, incentive que eles estejam sempre antenados com o que há de mais novo no mercado.
  • É preciso recrutar colaboradores que tem paixão no que faz: garanta um processo seletivo completo (com testes psicológicos e comportamentais).
  • Seja persistente! É muito provável que não seja de primeira que você vai acertar. Se puder invista em Coaching.

Para o intraempreendedorismo funcionar ele tem que ser verdadeiro e genuíno por parte do colaborador! Peter Senge, fala que “as pessoas aprimoram continuamente suas capacidades para criar o futuro que realmente gostariam de ver surgir”. 

Para criar um futuro melhor seus colaboradores precisam se ver inseridos nele. Utilize suas horas de voo ao seu favor, pense e resignifique o que você tem feito e conte com a RHOPEN Consultoria.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *