Saba como aplicar o Design Thinking no RH

Design Thinking no RH: descubra tudo o que você precisa saber!

Por muito tempo, o RH foi estigmatizado como um setor burocrático, que apenas realizava o controle de pessoal. Muitos acreditavam que o controle de ponto, de banco de horas, além dos processos de admissão e desligamento dos colaboradores, eram suas principais funções. Com o tempo, o design thinking no RH integrou o setor e deu outra dinâmica.

Hoje, o gestor já sabe que RH não se limita apenas a essas tarefas operacionais, mas pode participar diretamente do planejamento estratégico da empresa. Os processos burocráticos, por outro lado, devem ser automatizados. É a partir daí que conceitos como o design thinking começam a tomar maiores proporções.

Continue lendo o post para compreender como essa estratégia inovadora pode auxiliar sua empresa. Confira!

O que é design thinking no RH e qual sua importância?

É uma forma de abordagem tomada do campo do design e adaptada às empresas e corporações. Na tradução, o termo significa literalmente “pensamento do design” ou até mesmo pensar como um designer.

Trata-se de um conjunto de métodos e processos utilizados para identificar e abordar problemas, gerando assim um pensamento criativo que pode solucioná-los. Esse método é relevante, pois realiza a gestão de pessoas de forma mais produtiva, objetiva, inovadora e simples.

Para que serve?

Todo o trabalho deve ser realizado de forma sistemática, permitindo que sejam extraídas, ensinadas e aplicadas técnicas de resolução de problemas centradas no indivíduo. Elas buscam na criatividade e inovação a solução de problemas.

Como aplicá-lo?

Para aplicar essa metodologia na sua empresa, é necessário investir em ferramentas e sistemas que encorajem os funcionários a usarem a criatividade, a colaboração e o trabalho em equipe, gerando soluções e resultados que atendam às expectativas e, ao mesmo tempo, sejam viáveis financeira e tecnicamente.

Estimulando os colaboradores a buscarem novos caminhos e perspectivas para resolver problemas, a gestão de pessoas contribuirá para uma renovação constante dos processos da empresa, o que resultará em entregas cada vez melhores e inovadoras.

Como funciona essa metodologia?

Confira um passo a passo para o design thinking:

  • imersão: essa fase é de conhecimento, ou seja, o momento em que a equipe deverá se aproximar do contexto do problema por diversos ângulos;
  • análise: a segunda etapa é sintetizar e analisar as informações obtidas;
  • ideação: aqui, o time poderá criar ideias inovadoras, com base na coleta de dados das etapas anteriores;
  • prototipagem: o último passo é executar no cotidiano as ideias propostas. Um projeto piloto pode auxiliar na validação das orientações e, assim que tiver retornos positivos, aplicar efetivamente.

Quais as suas vantagens?

A seguir, detalhamos as principais vantagens que o design thinking traz para o setor de RH.

Maior engajamento e produtividade

Ao engajar mais as equipes e organizar o mindset das organizações aos desejos do consumidor, essa estratégia traz a compreensão da importância colaborativa na tarefa para que a inovação ocorra: os riscos são menores e, as vantagens, enormes, como o aumento da produtividade.

Mais empatia na gestão de pessoas

O processo funciona de forma a incentivar a empatia. A experimentação constante e contínua permite não apenas uma maior tolerância a falhas como também a participação de colaboradores para que desenvolvam talentos.

Mais qualidade de produtos e serviços

Hoje em dia, essa metodologia está propagada e é função de todos, inclusive, no departamento de RH. Dessa forma, há uma melhora na qualidade dos produtos e serviços ofertados.

Otimização de processos internos

O gestor de RH pode utilizar o design thinking para criar um novo produto, aperfeiçoar um serviço ofertado ou otimizar um processo interno da sua empresa.

Em resumo, o design thinking no RH deve ser colaborativo, ou seja, ter a participação de toda a empresa, além de empático, para entendermos o olhar de cada um. Além disso, a receptividade de novas ideias é fundamental para garantirmos o sucesso. No final, é a mente aberta para a experimentação que trará a inovação para o negócio.

Gostou do post? Aproveite e compartilhe este conteúdo com seus amigos pelas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *