duas mulheres observam relatórios e estão contentes com os resultados da gestão por competências

Gestão por Competências [implemente na sua empresa]

A gestão por competências é um modelo de desenvolvimento que amadureceu nas últimas décadas e se tornou a maneira mais assertiva de promover equipes de trabalho coesas e produtivas. A evolução da tecnologia e do pensamento em torno do equilíbrio entre vida e trabalho consolidaram a gestão por competências como a principal estratégia para que empresas superem os desafios atuais e futuros da Gestão de Pessoas.

Em um cenário de alta competitividade, pressão por resultados, busca pelo equilíbrio entre vida pessoal e trabalho e atenção à saúde integral das pessoas, a gestão por competências é uma forma consistente de conduzir equipes e empresas. Além de resultados práticos para o negócio, o modelo também promove a marca empregadora e a retenção de talentos.

Assim, organizações que implementam a gestão por competências de maneira genuína, ou seja, com a real intenção de promover o desenvolvimento das pessoas, terão mais condições de alcançar seus objetivos, a partir da formação de times vencedores em aprimoramento constante.

Neste conteúdo, vamos falar sobre como a gestão por competências deve ser percebida e aplicada atualmente. Ao final da leitura, você terá uma clara noção de quais aspectos do desenvolvimento de pessoas o modelo de gestão por competências deve priorizar. Você também vai compreender porquê o modelo é o mais indicado para lidar com a escassez de profissionais qualificados em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

Gestão por Competência [na prática]

Ao iniciar a implementação da gestão por competências, a área de Recursos Humanos deve percorrer algumas etapas que darão sentido ao desenvolvimento das competências da força de trabalho. A jornada se inicia pela compreensão dos objetivos do negócio.

A partir do entendimento da estratégia geral da empresa, o RH vai realizar o levantamento das competências necessárias para que os objetivos sejam alcançados. Após este levantamento, é a hora de descobrir quais são as competências que as pessoas já possuem e quais são aquelas que precisam ser desenvolvidas ou aprimoradas.

Em termos gerais, o objetivo da gestão por competências é preencher a lacuna (gap) entre competências almejadas e competências existentes. Mais adiante, vamos falar sobre o conceito de competência e valorização. Mas antes, observe as etapas de implementação da gestão por competências.

Desenvolver o mindset digital nas lideranças é uma necessidade urgente

Implementando a Gestão por Competências [etapas]

Objetivos do Negócio [primeiro passo]

Neste primeiro momento, é fundamental que o setor de Recursos Humanos tenha uma visão clara de quais são os objetivos de curto, médio e logo prazo da empresa. Geralmente estes objetivos estão descritos no propósito, missão, visão e valores da organização.

No entanto, é preciso ir um pouco mais adiante e entender como esses conceitos se desdobram em termos estratégicos, táticos e operacionais. O aprofundamento deste conhecimento vai refinar a definição das competências a serem alcançadas.

Identificando competências [necessárias]

Após conhecer os objetivos do negócio, o próximo passo é identificar as competências necessárias para que esses objetivos sejam alcançados. Sendo assim, a área de RH vai realizar um levantamento das competências por cargo ou função. Neste caso, o mais indicado é conduzir um processo de Mapeamento de Competências.

É importante que este levantamento seja feito em colaboração com os gestores das outras áreas da empresa. O resultado do mapeamento deve trazer todas as competências que cada cargo exige para que as atividades de cada função seja desempenhada no mais alto nível de qualidade.

Desenvolva a Escuta Ativa [a partir de agora]

Identificando o gap de competências

Após conhecer as competências necessárias para a realização das atividades de cada função ou cargo, é hora de investigar quais são as competências que a sua equipe já possui. A melhor alternativa é executar uma Avaliação por Desempenho para reconhecer quais são as atividades executadas por cada pessoa.

Além disso, a Avaliação por Desempenho vai identificar quais são as competências que a equipe ainda não possui e, também, aquelas que precisam ser desenvolvidas para que a empresa alcance os seus objetivos estratégicos. Assim, você vai identificar a lacuna (gap) de desenvolvimento de competências.

Desenvolvimento de Competências

A partir dos resultados do mapeamento de competências e da availiação de desempenho, a área de Recursos Humanos vai criar planos e programas de desenvolvimento. Além disso, este processo deve desencadear uma série e estratégias que utilizam as ferrramenta de Gestão de Pessoas para promover o avanço da organização em uma única direção.

O principal fator de sucesso da gestão por competências é integrar de maneira sistêmica todos os esforços de Recursos Humanos.

Assim o desenvolvimento de profissionais, os programas de remuneração, a gestão de talentos, os planos de cargos e salários, o recrutamento e seleção de profissionais e as avaliações de desempenho estarão alinhados às necessidades estratégicas do negócio e operando em conjunto.

Avaliação do Desenvolvimento de Competências

Grande parte dos processos de gestão por competências falha por não promover a avaliação constante de resultados. A partir da implementação das ações de desenvolvimento, avaliações constantes de desempenho devem ser estruturadas para mensurar a evolução e manter novos ciclos de aprimoramento.

É importante ressaltar que as avaliações no modelo de gestão por competências não têm o objetivo de controlar e vigiar as pessoas. O foco é o desenvolvimento de competências necessárias. Desta maneira, cria-se uma relação em que as empresas contribuem para o desenvolvimento das pessoas e as pessoas contribuem para o desenvolvimento das organizações.

Em um futuro cada vez mais exigente em termos profissionais, caracterizado pela disputa crescente por melhores talentos, oferecer desenvolvimento profissional constante torna-se um fator fundamental de atração e retenção de profissionais.

Portanto, é uma premissa que as empresas tenham um papel ativo no sentido de estimular e promover o desenvolvimento de pessoas e incorporar essa atitude à sua cultura. Desta forma, o desenvolvimento constante vai se dar a partir de experiências criadas em torno dos desafios reais que a empresa enfrenta.

O que são competências

Em uma abordagem simplista, o conceito de competências se resume ao estoque de conhecimentos, habilidades e atitudes (CHA) que uma pessoa possui. No entanto, o sentido da competência é agregar valor ao contexto.

Ou seja, o fato de uma pessoa possuir conhecimentos, habilidades e atitudes não significa que é capaz de mobilizar este repertório para promover transformações, gerar resultados e agregar valor à organização.

Na prática, competência se traduz como a capacidade de utilizar o repertório de conhecimentos, habilidades e atitudes para gerar respostas efetivas em ambientes complexos de negócios.

Assim, quando falamos de gestão por competências, o desenvolvimento profissional é o aumento desta capacidade de resposta, portanto, da capacidade de agregar valor à empresa.

Logo, é preciso compreender que além das dimensões conhecimento técnico, das habilidades e atitudes, a familiaridade com o ambiente, mercado ou segmento em que a empresa atua é um aspecto, também, determinante para o nível de valor que a pessoa consegue agregar ao negócio.

Como mencionamos acima, a empresa vai atingir um ambiente ideal de desenvolvimento de pessoas enquanto promove experiências complexas reais ao mesmo tempo que estimula o aprimoramento constante das competências, habilidades e atitudes. Esse é o sentido da gestão por competências.

Estas são as habilidades profissionais mais desejadas da atualidade

Conclusão

Como foi possível perceber, a gestão por competências é um modelo ancorado no desenvolvimento constante e assertivo de pessoas. Este aspecto nos dá uma clara noção de que a formação de profissionais é um princípio que deve ser perseguido por qualquer empresa.

A partir das definições estratégicas do negócio, as áreas de Gestão de Pessoas devem conseguir conduzir um trabalho conjunto com as demais áreas para identificar as competências necessárias para cumprir os objetivos da empresa. Este é o princípio que vai nortear a cultura pelo desenvolvimento de pessoas e dar sentido às ações de valorização e promoção de profissionais.

Assim, a gestão por competências é um modelo que precisa ser compreendido na sua essência e assumido como um traço da cultura empresarial. Quando existe essa compreensão e a promoção desta cultura, o desenvolvimento de pessoas se transforma em uma fonte de atração, retenção e desenvolvimento de pessoas.

Forme times vencedores

Empresas de sucesso no mundo todo entenderam que o desenvolvimento constante de profissionais é mais que uma necessidade. Investir em capacitação e conhecimento é uma das razões que levam empresas a existirem e um dos principais fatores de sucesso na atualidade.

Estamos vivendo um momento delicado na história da relação que as pessoas estabelecem com o trabalho. Os impactos da digitalização acelerada e a chegada de novas gerações ao mercado estão provocando uma importante reflexão em torno do engajamento e da satisfação em torno da vida profissional.

Entendemos que, daqui por diante, as empresas serão mais claras sobre o que esperam e o que podem oferecer como compensação. Criar estratégias de desenvolvimento alinhadas aos objetivos do negócio e façam sentido para as pessoas é uma necessidade urgente.

Sua empresa precisa trilhar este caminho.

NÓS PODEMOS AJUDAR

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *