adoção de inteligência artificial em processos de recrutamento e seleção apresentam riscos

Inteligência Artificial em Recrutamento e Seleção: o que pode dar errado.

A adoção de Inteligência Artificial (IA) em soluções empresariais de Recrutamento e Seleção é uma realidade. Os mercados americanos e europeus de HRTechs vêm comprovando este movimento e mostrando que é um caminho sem volta.

No entanto, ainda não existem estudos conclusivos sobre os benefícios da adoção de Inteligência Artificial para as companhias no longo prazo. Pelo contrário.

O que existe até aqui é um grande temor por parte das empresas e, principalmente da força de trabalho, de que o uso deste padrão de tecnologia na seleção de candidatos reproduza vieses humanos de preconceito, promover a injustiça social e mais exclusão.

Além disso, a automatização ainda é temida pelo risco de que bons candidatos sejam excluídos dos processos por não se adequarem aos padrões de leitura da tecnologia utilizada.

Neste conteúdo, trouxemos uma reflexão sobre o tema. Vamos esclarecer como a Inteligência Artificial vem sendo utilizada para agilizar processos de recrutamento e seleção e quais são os aspectos positivos e negativos.

Máquinas contratando pessoas

Não podemos comparar a capacidade humana com a capacidade de um software em processar dados. Mas não se trata disso. É inegável que a tecnologia vem para ser um complemento às atividades humanas.

No entanto, a evolução das soluções de aprendizado de máquina (machine learning) e Inteligência Artificial já possibilitam a substituição do ser humano pela máquina em atividades que envolvem o julgamento.

Recrutamento e Seleção de candidatos é uma dessas atividades. Existem soluções no mercado que utilizam o processamento de dados para manipular avaliações em todas as etapas de um processo seletivo: da divulgação de uma posição, passando pela triagem de currículos, testes cognitivos e entrevistas em vídeo.

Portanto, é possível afirmar que já existem grandes empresas no mundo que têm, a sua força de trabalho toda sendo contratada por algoritmos. Segundo um estudo do MIT, todas as 500 maiores empresas do mundo listadas na Forbes utilizam inteligência artificial em algum ponto do processo de Recrutamento e Seleção da sua força de trabalho.

Modelo híbrido de trabalho: como gerir esta realidade [na prática]

Inteligência artificial e erros reais

A Inteligência Artificial pode se tornar a solução perfeita para agilizar e escalar Recrutamento e Seleção de candidatos. No entanto, ainda existe um logo caminho a ser percorrido até que a tecnologia supere a capacidade humana de realizar um julgamento sutil, justo e… humano.

Máquinas são programadas executar tarefas a partir do processamento de dados e reproduzir padrões baseados nesta leitura de linhas de código. Sendo assim, a Inteligência Artificial vem perpetuando os vieses humanos inconscientes e os padrões existentes de desigualdade e inequidade.

A seguir, listamos aspectos favoraveis e contrários à adoção de tecnologias baseadas em Inteligência Artificial em processos de Recrutamento e Seleção de candidatos.

Aspectos favoráveis

Economia de tempo

Processos de recrutamento executados a partir de Inteligência Artificial podem ser executados simultaneamente em grande volume. Portanto, promovem a economia de tempo.

Facilidade para encontrar profissionais tecnicamente qualificados

A triagem de candidatos é realizada a partir da leitura de dados específicos de histórico profissional, formação e habilidades técnicas. Assim, é mais fácil encontrar os profissionais mais qualificados técnicamente.

Agilidade na experiência do candidato

A automatização do processo envolve a comunicação com os candidatos e contratantes. A criação de fluxos de atividade e trilhas de informação tornam a experiência dos candidatos mais fluida e direta.

Aspectos contrários

Falta de um julgamento humano

A substituição da interface humana pela leitura fria de algoritmos e dados podem ocasionar a perda da sensibilidade nos processos. Assim, uma empresa pode estar contratando profissionais que foram bem avaliados tecnicamente, mas que não possuem os traços culturais e comportamentais necessários.

Fragilidade quanto aos viéses humanos

Máquinas são programadas para executar processos padronizados. A inserção de padrões que carreguem os vieses humanos inconscientes de preconceito e reprodução de aspectos negativos quanto à diversidade e equidade podem prejudicar a estratégia do negócio.

Incertezas quanto as resultados

As soluções de Inteligência Artificial são construídas a partir de algoritmos complexos e, muitas vezes, confidenciais. Essas tecnologias atuam no sentido de apresentar resultados em uma única direção, descartando outros cenários (aquilo que poderia ter sido).

Dificuldades de personalização

A análise fria e homogênia das máquinas dificulta a personalização dos processos de Recrutamento e Seleção de profissionais. Assim, torna mais difícil a personalização das abordagens e o fortalecimento da imagem de marca empregadora humanizada.

diagnóstico organizacional

Conclusão

Diante do que foi apresentado neste conteúdo, fica claro que a adoção de tecnologias de Inteligência Artificial em processos de Recrutamento e Seleção de candidatos é um caminho sem volta.

Apesar disso, é importante que gestores e profissionais de Recursos Humanos estejam atentos aos aspectos negativos e às consequências da adoção repentina de prematura de tecnologia. O fator humano ainda deve prevalecer em diversos pontos dos processos e a decisão final pela contratação de um profissional precisa ser tomada de forma consciente.

Se você está em busca dos melhores profissioanais do mercado e precisa contratar com qualidade e agilidade, entre em contato com a gente. Teremos satisfação em colaborar.

FALE COM A GENTE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *