o modelo híbrido de tralbalho já é aceito pela maioria do profissionais

Modelo híbrido de trabalho: como gerir esta realidade [na prática]

O modelo híbrido de trabalho é o melhor formato de jornada na opinião da maioria dos colaboradores que têm a possibilidade de realizar suas atividades remotamente. Após passarmos pela experiência do isolamento imposta pela crise sanitária, ingressamos em um caminho sem volta. O formato híbrido de trabalho será o modelo mais comum daqui por diante. Não restam dúvidas quanto a isso. 

A Gallup, consultoria global, vem observando o avanço do trabalho multimodal no mundo e os dados apontam para um cenário concreto e desafiador para as empresas e gestores. A questão não gira mais em torno da possibilidade, ou não, da adoção do formato híbrido. Os desafios são outros: 

  • Como promover cultura e engajamento em um ambiente que exige flexibilidade, autonomia e distanciamento? 
  • Como atingir o equilíbrio entre a busca pela eficiência e a necessidade por interações sociais? 

Essas são apenas duas questões elementares que nos mostram o quanto a transição para o modelo híbrido de trabalho é um processo urgente e delicado. Além disso, olhar para essas questões nos leva para uma conclusão imediata: as lideranças serão protagonistas da transformação. Caso contrário, as empresas sofrerão com a perda de talentos e a queda na produtividade e no valor de mercado.

Touxemos uma síntese algumas orientações importantes e diretas para que gestores e empresas consigam orientar a atuação das lideranças e vencer a transição para o modelo híbrido de trabalho. 

Sabemos que estas sugestões não se aplicam a todas as situações e que cada negócio traz a sua realidade particular. Mas, de maneira geral, deixamos a nossa contribuição com soluções que apontam para um horizonte comum e que está diante dos nossos olhos, chegamos ao mundo do trabalho híbrido. 

O modelo híbrido de trabalho [é real] 

Caso você ainda não esteja convencido sobre a adoção do trabalho híbrido, é importante vencer esta barreira. Para isso, sugerimos que você faça o exercício de imaginar um mundo onde 59% dos profissionais (com capacidade remota) indicam o multimodal como a melhor opção de trabalho. Outros 32% preferem o modelo totalmente remoto. Este é o mundo no qual você vive atualmente. 

A mesma pesquisa, realizada pelos consultores da Gallup, aponta que apenas 9% dos profissionais, portanto, indicam o trabalho presencial como a melhor opção de agora em diante.  

Assim, apesar de os modelos de trabalho remoto e híbrido não serem uma novidade, deixaram de ser uma alternativa – ou benefício – e se tornaram uma regra. 

Modelo Híbrido de Trabalho – Formato no qual o profissional realiza parte da sua jornada de trabalho remotamente e parte da jornada presencialmente, nas instalações físicas da empresa. 

Para que empresas e profissionais passem a operar em regimes híbridos de trabalho, é preciso muito esforço. Esta transição não vai, e nem deve acontecer de forma orgânica.  

A adoção de um novo modelo de trabalho precisa ser orquestrada de maneira estratégica para que não haja perda de produtividade e explosão de custos. 

O modelo híbrido de trabalho [é positivo] 

Entendemos que a adoção do trabalho híbrido foi acelerada por questões emergenciais e que, por causa disso, ainda existem discussões sobre a volta ao modelo presencial de trabalho. Mas cabe ressaltar três vantagens que justificam a manutenção do modelo híbrido pelas empresas: 

Redução de custos com estrutura física 

Com a adoção do multimodal, a empresa pode reduzir os altos custos de manutenção de espaços físicos. A estrutura pode ser otimizada para comportar uma força de trabalho menor, já que estará organizada em escalas diferentes. 

Ganho de agilidade nas rotinas profissionais 

O trabalho em rede, descentralizado e à distância exige a adoção de metodologias ágeis para o acompanhamento de projetos, organização de tarefas e avaliação de performance.  

Aliadas a uma estrutura tecnológica adequada, as metodologias ágeis podem sustentar a execução do trabalho híbrido e trazer mais velocidade para as rotinas do dia a dia. 

Aumento da competitividade por melhores talentos

Antes de se tornar uma regra no mundo corporativo, o trabalho híbrido estava mais restrito ao mundo da Tecnologia da Informação e já vinha sendo utilizado como um benefício para atrair talentos nesta área. Hoje, o jogo mudou. 

Se você quer ter a chance de atrair os melhores talentos, precisa ter obrigatoriamente uma cultura de trabalho remoto bem estruturada para ganhar pontos na hora de atrair e reter os melhores talentos. 

Esperamos que você já esteja convencida(o) de que o modelo híbrido de trabalho não vai regredir. Cabe às empresas criar condições para que a cultura híbrida possa avançar, promovendo o bem-estar das pessoas – equilíbrio entre vida e trabalho – e gerando vantagem operacional a partir dos ganhos de produtividade. 

Trabalho Híbrido [Como implementar] 

A seguir, vamos abordar alguns aspectos importantes a serem observados na hora de implementar o modelo híbrido de trabalho. 

Como dissemos, trata-se de uma abordagem abrangente com sugestões, que não levam em consideração contextos específicos, e dizem respeito a organizações e atividades que comportam o modelo multimodal. 

Comece com uma política clara 

O primeiro passo ao iniciar a implementação do modelo multimodal é a criação de uma política clara para o formato. O documento deve apresentar as regras da adoção do trabalho híbrido e descrever de forma clara e direta os seguintes pontos: 

  • Responsabilidades da empresa 
  • Responsabilidades dos empregados 
  • Responsabilidades dos gestores 
  • Pré-requisitos de estrutura técnica 
  • Pré-requisitos das condições do ambiente 
  • Escalas de trabalho 
  • Segurança da informação 
  • Penalidades 

A política de trabalho híbrido é um manual que esclarece onde, quando e como as atividades laborais devem ser executadas. 

Forneça Tecnologia, Infraestrutura e Segurança 

Para implementar o modelo remoto de trabalho híbrido é importante que a empresa ofereça condições técnicas e infraestrutura operacional para a realização das atividades à distância. Além disso, todos os colaboradores devem ter acesso a ferramentas de colaboração e video-conferência (Zoom, Teams, Whatsapp, Slack, Dropbox, Drive, Miro…) 

Neste aspecto, um ponto focal é a segurança de informação. O ambiente remoto demanda atenção e todos devem estar cientes sobre as melhores práticas de segurança de informação para o acesso remoto às redes e ambientes virtuais da empresa. 

Reconfigure a empresa 

O modelo híbrido de trabalho estabelece uma nova função para os “antigos” escritórios. Prepare a estrutura física da empresa para receber os profissionais durante as escalas presenciais em ambientes compartilhados e mais colaborativos. 

O leiaute deve permitir que diferentes equipes utilizem o mesmo espaço em momentos diferentes. Assim, é preciso manter a organização, a higiene e a capacidade de funcionamento do ambiente. 

Implemente a cultura de hot desks e utilize ferramentas digitais para o agendamento de mesas e salas disponíveis. 

Trabalho Híbrido [Como Gerir] 

Vencer os obstáculos da estrutura física e tecnológica está longe de ser o maior dos desafios impostos pela adoção do modelo híbrido de trabalho. A mudança de cultura e os abalos que o multimodal provocam na gestão de pessoas exigem, sem dúvida, um esforço ainda maior. 

O contato presencial no ambiente de trabalho sempre foi o mais importante canal de promoção do engajamento e da cultura empresarial – que alavancam o desempenho e o ganho de produtividade.  

Manter o fluxo de informação, a colaboração e o nível de entrega em um modelo baseado em telepresença, autonomia e distanciamento, é uma tarefa que recaiu sobre um elemento chave da equação: as lideranças. 

Elas se tornaram os principais elos de conexão entre a cultura da empresa e o dia a dia dos colaboradores. Portanto, precisam atuar para preencher o espaço que se abriu com ausência física nas organizações.

Até que a cultura do trabalho híbrido esteja plenamente estabelecida na empresa, gestoras(es) precisam ditar as regras, cadenciar o ritmo de trabalho, e favorecer as condições para que as pessoas estejam aptas a desenvolver as suas atividades.

Mentoria Empresarial para Lideranças é uma chave para o sucesso

A seguir, apresentamos algumas sugestões para que as lideranças possam atravessar esta transição com ganho de participação e produtividade. 

Desenvolva KPIs 

Para mensurar a evolução de um modelo para outro, crie KPIs que possam dar sinais precisos do ganho, ou perda, de produtividade e engajamento. Comece a medir os indicadores quanto antes e procure dar foco às entregas. 

Combine expectativas 

Em uma via de mão dupla, deixe claro aquilo que espera receber e saiba o que eu seu time tem condições de entregar. Este alinhamento vai favorecer o ganho de autonomia e gerar a confiança mutua. 

Reforce valores 

Não permita que o distanciamento e a telepresença sejam uma “cortina de fumaça” para a manutenção de valores. Ética, respeito e responsabilidade precisam prevalecer em qualquer ambiente. 

Estabeleça horários 

Ao implementar o modelo híbrido, os colaboradores acabam tendo mais flexibilidade para a realização das suas atividades. No entanto, é importante estabelecer em quais horários (core hours) todos precisam estar conectados e disponíveis para a empresa. 

Eleja os canais 

A comunicação remota exige sofisticação, agilidade e comprometimento.  

Neste sentido, é importante determinar quais serão os canais utilizados na troca de informações entre os membros do time e qual é a função de cada canal.  

Também é importante que esses canais sejam comuns a todos os colaboradores. 

Desenvolva a comunicação 

Além da seleção de canais, a comunicação precisa ser precisa e não deixar espaço para ambiguidade ou falta de compreensão. As mensagens por email, mensageiros eletrônicos e aplicativos de texto devem seguir padrões de clareza e objetividade.  

Dê o exemplo e pontue as melhores práticas. 

Promova feedback contínuo 

Aproveite qualquer oportunidade que tiver para oferecer feedbacks relevantes, diretos e objetivos. Além de contribuir com o desenvolvimento, a cultura do feedback vai favorecer o sentimento de pertencimento e o engajamento. 

Ouça a todos 

Trabalhe a escuta ativa e dê espaço à participação de todos. O trabalho remoto pode gerar o sentimento de solidão e isolamento, portanto, mais que colaborativa, a escuta é uma importante ferramenta de cuidado e agregação. 

Trate com igualdade 

Para promover a cultura do trabalho híbrido, é fundamental compreender o seu valor e não tratar com diferença profissionais que trabalham à distância.  

A presença física não deve se tornar um motivo para que profissionais sejam mais valorizados que aqueles que atuam remotamente. Trate a todos com igualdade. 

Combata o isolamento 

Promova interações e incentive o compartilhamento. Aproveite os poucos minutos que antecedem reuniões virtuais para conversar sobre assuntos triviais e saber como está o sentimento do outro lado da tela.  

Esteja atento aos sinais de desgaste físico e emocional e avalie a necessidade de intervir, oferecendo apoio a quem precisar de ajuda. 

Garanta segurança psicológica 

Ambientes tóxicos e pouca confiança entre as pessoas são causadores de estresse crônico nas empresas. O modelo híbrido não está livre disso.  

Promova a confiança mútua e esteja atento a comportamentos que podem afetar negativamente as pessoas. Estimule a criatividade, a inovação e a dedicação. 

Promova o desenvolvimento 

Incentivar e promover a busca por novos conhecimentos é uma maneira de demonstrar valor e apresentar novas possibilidades de crescimento. 

Colaboradores que adquirem conhecimento sentem-se mais conectados ao trabalho. Ofereça uma plataforma adequada de educação corporativa e crie conexões por meio do aprendizado. 

Cuide da saúde mental e física 

Procure estimular a satisfação por meio do equilíbrio entre vida pessoal e trabalho. Estimule os seus colaboradores a praticarem atividade física dando o exemplo. 

Defenda a equipe 

Busque por novos recursos para o seu setor junto aos stakeholders, comunique resultados positivos e construa uma imagem positiva do setor e do time a partir do sucesso individual e coletivo. 

Faça Pesquisas 

Tomando o cuidado para não ser invasiva(o) realize pesquisas de satisfação para saber se as pessoas estão satisfeitas com o trabalho neste formato.  

No questionário, pergunte sobre infraestrutura, comodidade, horários mais produtivos, confiança na equipe, sentimento de pertencimento e pontos de melhoria. 

10 livros sobre liderança para ler em 2022

Conclusão 

A liderança é o principal pilar da transição para o modelo híbrido de trabalho. O período de mudança de cultura e mentalidade vai exigir um esforço inicial que precisa ser assumido pelas pessoas em cargos de gestão. 

Aquelas lideranças que entenderem o impacto da transição e trabalharem com uma mentalidade a favor da mudança, serão recompensadas logo adiante. 

O modelo híbrido de trabalho já foi escolhido pela maioria dos profissionais e apresenta diversos benefícios para as empresas. Os ganhos com produtividade e inovação serão destravados por lideranças empenhadas em conquistar este novo mundo. 

Conte com a gente 

Para atrair e reter os melhores profissionais daqui por diante, as empresas terão que estabelecer condições para que o trabalho híbrido seja viável. 

Neste contexto, uma nova abordagem sobre a disseminação da cultura e a promoção do engajamento é fundamental. O modelo multimodal de trabalho exerce forte pressão sobre a Gestão de Pessoas e a busca por resultados práticos. 

Se a sua empresa está vivenciando a transição para o modelo híbrido de trabalho, teremos satisfação em apresentar as nossas ferramentas compartilhar as histórias de sucesso que conquistamos no ambiente multimodal. 

Converse com uma especialista hoje mesmo.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *