Crie o mapa de perfil de competências e aproveite vários benefícios desencadeados pela melhora na qualidade da contratação de talentos.

Veja o que é o mapa de perfil de competências e como fazê-lo!

Entre as responsabilidades de gestores de Recursos Humanos (RH) está a definição das competências necessárias para cada cargo da organização. Uma das principais técnicas para realizá-la é criar um mapa de perfil de competências, que permite identificar um conjunto de características ideais para o desempenho de uma função.

Ao criar esse mapa, você traz mais resultados para a empresa, consegue identificar os talentos que se encaixam em cada função e maximiza o aproveitamento do capital humano. Quer aprender a fazer esse mapa? Continue lendo este artigo!

O que é o mapa de perfil de competências?

A empresa cria um mapa para cada cargo, registrando suas respectivas competências. Na prática, você lista os conhecimentos e as atitudes necessárias para que uma função seja desempenhada com excelência. É importante ainda saber o que significa cada um desses termos:

  • conhecimentos: know-how para desempenhar as funções adequadamente;
  • habilidades: capacidade de colocar em prática os conhecimentos teóricos;
  • atitudes ou comportamentos: habilidades interpessoais e inteligência emocional no ambiente de trabalho.

Com esse mapa, você consegue saber quais são os candidatos mais adequados para cada vaga, tornando as contratações mais certeiras. Ele também permite que você saiba exatamente quais treinamentos devem ser fornecidos aos colaboradores para que eles atendam às necessidades do negócio.

Soluções de Treinamento de Desenvolvimento: saiba identificar a demanda

Como fazer um mapa de perfil de competências?

Nos tópicos seguintes, trouxemos as principais dicas para estruturar esse mapa de forma eficiente.

Pesquise as competências organizacionais

Faça uma pesquisa dos conhecimentos técnicos (hard skills) e das habilidades interpessoais (soft skills) que serão necessárias para cada cargo.

Também é recomendado conferir as políticas internas e a cultura organizacional para saber quais serão os comportamentos e as habilidades interpessoais necessárias para que o colaborador se encaixe na empresa.

Por fim, considere as habilidades de acordo com o nível administrativo da função. Por exemplo, quem ocupa cargos de liderança deve ter certos comportamentos, como empatia, insight estratégico, escuta ativa, entre outras.

Realize avaliações de competências

Essas avaliações são realizadas por meio da aplicação de questionários aos colaboradores atuais da empresa. Com isso, tem-se uma visão mais concreta das habilidades que já estão presentes no seu pessoal, evitando que você requisite competências que não são aplicáveis no campo prático.

Analise os resultados

Nessa fase, você cruza todas as informações previamente coletadas com aquelas que o RH já tem. Por exemplo, compare as competências ideais com as dos atuais colaboradores.

Também é relevante estudar os treinamentos que serão requisitados ou que a empresa proporciona. Faça isso com o objetivo de verificar se o que a empresa solicita e fornece é realmente necessário para o cargo. Caso contrário, você pode acabar exigindo habilidades ou fornecer treinamentos que não são fundamentais para a função.

Quais são os benefícios de fazer esse mapa?

Ao criar o mapa de perfil de competências, seu negócio aproveitará vários benefícios desencadeados pela melhora na qualidade da contratação de talentos. Podemos listar:

  • contratação de pessoas mais adequadas para cada cargo;
  • avaliações de desempenho mais claras e objetivas;
  • eficiência nos treinamentos e capacitações;
  • redução da rotatividade de funcionários;
  • descoberta de potencialidades;
  • ajuda na tomada de decisão.

Com o mapa de perfil de competências, você passa a ter informações úteis para utilizar outras ferramentas relacionadas ao RH, como avaliação de desempenho, avaliação de perfil comportamental etc. Isso acontece porque esse instrumento avalia tanto questões técnicas como a inteligência emocional do time.

Existem outras avaliações que são cruciais para fazer uma boa gestão de pessoas. Leia 3 motivos para fazer uma avaliação de perfil comportamental na empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *