casal de aposentados aproveitando a aposentadoria e sorrindo

Programa prepara profissionais para a aposentadoria

A transição para a aposentadoria é uma fase da vida que deve ser conduzida de forma profissional. Ao ser preparada com cuidado e planejamento, além de oferecer uma perspectiva postiva para o colaboradores que estão deixando a empresa, esta transição também é benéfica para a empresa em diversos aspectos.

O caso da RealCafé

Antônio Carlos Guaitolini, 68 anos, e Naor Lessa Silva, 65, dividem uma rotina muito parecida: acordam por volta das 6h todos os dias, se vestem, tomam café e seguem para o trabalho. Por lá, são horas dedicadas à profissão exercida por anos. Seus caminhos, entrelaçados por dias frenéticos, também estão conectados por um novo momento, a vida de aposentado, a partir de dezembro deste ano.

Eles encaram o período como uma nova fase, de menos corre-corre e mais tempo para se dedicar à família e aos sonhos, por muitos anos engavetados. Apesar de a transição para aposentadoria nem sempre ser fácil, é possível enxergar no momento uma oportunidade para aproveitar tudo que foi construído no decorrer da vida.

A psicóloga e diretora técnica e CEO da RHOPEN Consultoria, Jaciara Pinheiro, explica que “muitas dessas pessoas trabalham tanto, que perdem o contato com alguns familiares e amigos. E quando se veem aposentados, não sabem como resgatar esse vínculo. Tudo se torna difícil, até mesmo lidar com o tempo ocioso”.

Segundo ela, o maior desafio nesse processo é fazer o indivíduo entender que a vida não é o trabalho, mas que ele é parte dela. Por isso, ter uma rede de amparo e reestabelecer vínculo social é fundamental para realizar uma transição mais tranquila, sem se deixar abater pela sensação de improdutividade.

Aposentadoria exige planejamento

Uma pesquisa realizada em 2013 no Reino Unido pelo Institute of Economic Affairs mostrou a relação entre a aposentadoria e a depressão. No processo de transição, o risco das pessoas desenvolver a doença aumenta em 40%.

Jaciara explica que muitos dos problemas físicos e emocionais relatados por idosos durante a aposentadoria são alavancados por situações que, muitas vezes, os novos aposentados ainda não haviam vivido, como a superconvivência familiar, a renda menor e a falta do que fazer.

Ela alerta para a importância das empresas olharem para esse momento do profissional. “Acompanhamos muitas empresas investindo em programas para desenvolver e reter novos talentos, mas poucas olhando de forma respeitosa para esse profissional no final de uma carreira bem sucedida e que tanto contribuiu para a organização. Precisamos ajudá-lo a entender as novas possibilidades após esses longos anos de trabalho”.

Programa de Preparação para o Amanhã

Um desafio que a motivou a desenvolver o Programa de Preparação para o Amanhã (PPA), da RHOPEN Consultoria. O projeto ajuda os profissionais a realizarem uma transição segura a partir de encontros (respeitando os protocolos de segurança e distanciamento estabelecidos pelos órgãos de saúde durante a pandemia) onde são discutidos temas ligados à família, saúde, finanças, vida social e coletividade. O PPA tem duração de quase dois anos e é acompanhado por psicólogos e profissionais de Recursos Humanos da consultoria.

Pilares do Programa

Seis pilares sustentam a preparação para a aposentadoria.

O primeiro é mostrar que o funcionário não está sozinho, criando interação e conexão de todos. Depois, o objetivo é destacar que é possível ter uma vida saudável, com o compartilhamento de dicas e sugestões sobre Terceira Idade, nutrição e educação física.

O olhar mais criterioso para os gastos e rendimentos também entra na preparação, junto com as novas relações com a família, que após a aposentadoria passa a ser muito mais próxima, e as relações sociais.

Por fim, os futuros aposentados participam de um plano de futuro, que tem o objetivo de descobrir quem ele deseja ser nessa nova fase.

Para qualquer empresa

O Programa de Preparação para o Amanhã (PPA) pode ser desenvolvido em empresas de qualquer porte ou segmento. O modelo também pode ser aplicado no formato aberto, reunindo profissionais de diversas empresas em uma mesma turma. Se você acha que esta solução faz sentido para o seu negócio, entre em contato com a gente para conhecer mais detalhes.

Pioneiros

No Espírito Santo, poucas empresas investem em programas como esse para garantir que seus funcionários continuem se sentindo realizados após a aposentadoria. Na RealCafé, o PPA começou em 2019 com um grupo de oito funcionários – Carlos e Naor estão nele -, que participaram de todas as etapas e estão finalizando sua jornada em dezembro deste ano na empresa. Uma lição de maturidade para funcionários e empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *