Vale a pena fazer o recrutamento interno na empresa?

O recrutamento interno pode ser definido como uma seleção entre os colaboradores já integrados na empresa para que atuem em outro cargo. A vaga em questão deve ter um grau hierárquico maior que a do profissional que concorrerá a ela. Dessa forma, ao ser aprovado, o funcionário será promovido.

Esse modelo de recrutamento é muito interessante e gera diversos benefícios para a companhia. O conhecimento prévio dos recrutadores sobre os candidatos confere mais agilidade e certeza ao processo. Ao adotar essa técnica, alguns cuidados de gerenciamento de expectativas devem ser tomados.

Há organizações que alegam que isso gera competição interna, descontentamento e frustração para aqueles que foram preteridos no processo. Por outro lado, o recrutamento interno estimula o desenvolvimento profissional e oferece perspectivas de crescimento na carreira dos funcionários da empresa.

Neste artigo, abordamos os principais motivos pelos quais vale a pena apostar no recrutamento interno na organização. Ficou curioso? Então, continue lendo!

Principais vantagens do recrutamento interno.

Veja alguns dos benefícios que a seleção entre colaboradores pode trazer para seu negócio.

Oferece conhecimento prévio ao perfil do candidato

O setor de recursos humanos é o responsável por selecionar os melhores profissionais. Em um recrutamento interno, esse perfil já é conhecido. Contudo, são feitos alguns testes para saber se o candidato está apto para aquela nova função.

Os métodos de seleção tendem a destacar assuntos específicos referentes à posição em aberto, porque os itens gerais já constam nos apontamentos da empresa, como suas atitudes e competências. O perfil comportamental desse colaborador tem grande relevância na hora da seleção.

Valoriza mais a equipe

O colaborador sente-se mais motivado, melhorando o seu desempenho, pois é uma forma de desenvolvimento, aperfeiçoamento e, com certeza, aumento da produtividade. Além de reter seu profissional, porque ele vê opções de crescimento dentro da organização. Assim, ao disponibilizar essa vaga, a empresa demonstra que valoriza o time interno.

Cria senso de meritocracia

Uma companhia que fornece promoções aos seus funcionários de acordo com a dedicação e os resultados obtidos proporciona a meritocracia. Esse é um método usado pelas organizações quando o objetivo é reter e atrair talentos, algo facilmente observado em empresas que analisam as metas alcançadas em sua seleção.

O funcionário conhece com clareza o que é esperado dele, assim interfere na qualidade dos serviços, garantindo crescimento constante nos resultados dentro da organização. O recrutamento interno é entendido como um estímulo aos que almejam se desenvolver na carreira.

Apresenta menor custo

O recrutamento interno, por diversos motivos, apresenta menores custos. O primeiro deles se refere ao fato de não ser preciso investir na divulgação de anúncios externos. Em segundo lugar, ao selecionar o candidato, não haverá novos investimentos em contratação, sendo necessário apenas mudar a função do colaborador, bem como seus horários e/ou sua faixa salarial. Não existirá, também, gastos com a adaptação e integração do profissional em questão.

Motiva os colaboradores da empresa

O recrutamento interno motiva os colaboradores da empresa, transmitindo a sensação de que são valorizados e que, portanto, podem ampliar suas experiências profissionais dentro da própria organização. Isso envolve uma maior noção de pertencimento e, à medida que visualizarem perspectivas futuras, eles tendem a se dedicar mais no trabalho.

Retém talentos

Muitas vezes, as empresas perdem excelentes profissionais por não conseguirem aproveitar as suas potencialidades ou por não apresentarem possibilidades de desenvolvimento de carreira para que eles permaneçam na organização. Com o recrutamento interno, as chances de reter talentos podem ser consideravelmente ampliadas.

Nesse contexto, o colaborador que de outra forma partiria em busca de oportunidades mais interessantes, passa a investir em melhorias dentro do próprio ambiente de trabalho. Afinal, ele sabe que poderá conquistar o cargo que almeja em um ambiente onde já está acostumado a lidar.

Aumenta as possibilidades de sucesso do profissional na vaga

O sucesso do profissional vai muito além de suas habilidades, sendo influenciado também pela forma como o colaborador se sente no ambiente corporativo e o quanto ele está integrado. Por isso, quando há o recrutamento interno, as possibilidades de o funcionário realizar um trabalho de excelência aumentam, à medida que ele já está integrado à organização e, logo, familiarizado com seus processos e cultura corporativa.

Proporciona maior agilidade

Por já fazer parte da organização, o recrutamento se torna mais fácil. O profissional já conhece os processos diários, a cultura da empresa e suas exigências. Também, o setor de recrutamento e seleção já tem em seus registros o comportamento desse profissional, como ele produz e interage.

Diminui a rotatividade

Devido aos benefícios citados, o recrutamento interno contribui para a diminuição da rotatividade. Conforme mencionado, se o colaborador está motivado, tem a perspectiva de crescimento no próprio ambiente de trabalho e se sente valorizado, ele se dedicará a apresentar um trabalho de qualidade, visando se manter na empresa.

Novas tendências no recrutamento interno

As organizações começaram a investir na otimização de seus processos em busca de melhoria na qualidade e agilidade. Sendo assim, a gestão do conhecimento que inclui tecnologia e pessoas — técnica e comportamento — foi voltada para as estratégias organizacionais. Os recursos humanos assumiram uma postura de protagonista nesses métodos para obter resultados e passaram a acompanhar os avanços tecnológicos e a utilizá-los em busca de soluções, tais como:

  • redução do turnover — menos gastos com contratação e demissões;
  • comunicação interna — traz crescimento e transformação, supera o resultado nos negócios e evita retrabalho e erros nos processos;
  • criação de cultura diferenciada — todos querem trabalhar em uma empresa na qual o foco é o profissional, seu crescimento e desenvolvimento;
  • atração e retenção — os talentos internos são valorizados, todos que desejam crescimento são facilmente identificados quando surge uma vaga;
  • melhoria constante — vantagem competitiva para o negócio da empresa e para seus profissionais, que se mantêm constantemente motivados e engajados.

Ao realizarem um recrutamento interno, as organizações encontram uma certa facilidade nesse processo de busca, pois contam com o apoio de um software — ferramenta indispensável nas estratégias atuais, tanto de contratação como de renovação, atendendo as novas oportunidades em aberto.

Uso da tecnologia e a otimização dos processos

O uso da tecnologia proporciona que tudo seja feito de modo ágil, pois quando utilizada em organizações, permite atualização constante do perfil de seus profissionais — quais treinamentos fizeram, quais cursos de especialização, quais graduações ou pós foram adquiridas durante a permanência na empresa. Todas essas informações são obtidas de modo rápido e seguro. Manter tais dados atualizados garante agilidade, com uma escolha mais acertada para a vaga em aberto.

Diferenças entre recrutamento interno e externo

Agora, entenda como funcionam os dois tipos de seleção e o que as diferencia uma da outra. Confira!

Interno

A Sociedade para Gerenciamento de Recursos Humano recomenda procurar dentro da empresa se você tem um sólido planejamento de sucessão. Ou se você tem uma cultura de promoção interna, um candidato qualificado ou uma cultura única que leva bastante tempo para se acostumar.

Estratégias para recrutamento interno são mais flexíveis do que para recrutamento externo. Por exemplo, identificar candidatos interessados ​​pode ser tão fácil quanto um e-mail em toda a empresa ou uma postagem na sala de descanso. A entrevista ainda é uma obrigação, mas a formalidade de tudo isso pode cair um pouco.

Prós

  • o ajuste da cultura é o curinga de extrema importância nas decisões de contratação. A promoção de dentro garante que você o tenha na mala. Você já sabe que sua contratação será adequada;
  • menos tempo de inatividade à medida que a pessoa que você contratou se atualiza. Um candidato interno tem uma sólida formação em seus processos e procedimentos, mesmo que seja proveniente de outro departamento;
  • é mais barato e mais rápido promover. Você não precisa realizar outros testes ou verificações, pois está lidando com um funcionário conhecido e confiável. Ainda, você não terá que disputar o dilúvio de currículos que um anúncio online pode convocar, fazer exibições iniciais por telefone ou entrevistar vários candidatos.

Contra

  • se dois ou mais funcionários existentes disputam o cargo, você pode se sentir mal quando um é selecionado e o outro não.

Externo

Já quanto ao recrutamento externo, é uma boa ideia se sua empresa puder usar a lufada de ar fresco que uma nova perspectiva pode trazer ou se você precisar de um profissional experiente no comando.

Prós

  • um novo contratado traz novas perspectivas e novas ideias;
  • você obterá currículos que poderá depositar em posições abertas semelhantes no futuro;
  • um novo contratado pode trazer boas práticas de sua antiga empresa que você pode usar em seus negócios.

Contra

  • há mais tempo de integração, tempo de inatividade e produtividade estagnada à medida que seu novo contratado se atualiza sobre tudo, desde as especificidades de seu novo trabalho até os fatores intangíveis do ajuste de cultura.

Recrutamento misto e online

Há dois tipos de seleção que podem ser realizadas na empresa, de acordo com seus objetivos.

Misto

O processo de recrutamento misto é considerado neutro: permite que os funcionários da empresa e os candidatos externos demonstrem interesse em se candidatar a uma vaga. A mistura de tipos de personalidade, profissionais ideais e talentos em potencial aumenta exponencialmente.

Online

Refere-se ao uso de sites da empresa, anúncios online, listas de empregos, mídias sociais e outros meios na internet para encontrar e contratar funcionários adequados para o seu negócio. A internet não apenas facilitou a seleção de candidatos, mas agora você pode até conduzir entrevistas, lidar com a documentação dos funcionários e iniciar o treinamento online.

Cabe ao RH ficar atento, gerir pessoas é uma arte que necessita de ações acertadas e alinhadas aos objetivos da empresa e da sua equipe. Tenha sempre em mente que, ao realizar o processo de recrutamento interno, a organização deixa claro ao colaborador que se importa com ele e que é possível o crescimento profissional dele atuando na mesma entidade. Isso faz toda a diferença na constituição de times de alta performance.

Portanto, fazer o recrutamento interno na empresa é fonte de melhoria do clima organizacional, diminuição da rotatividade, aumento da produtividade e redução dos gastos.

Gostou do post? Aproveite e conheça 3 vantagens de terceirizar o processo de recrutamento e seleção!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *