Como terceirizar a mão de obra se tornou uma solução eficaz para instituições de saúde

Terceirizar mão de obra: Uma solução eficaz para instituições de saúde

A pandemia do novo coronavírus levou hospitais, clínicas e laboratórios do setor de saúde ao seu limite máximo, expondo uma grave crise sanitária, com isso, a terceirização da mão de obra se tornou uma solução eficaz para reverter esse agravamento. 

Enquanto o mundo todo estava trancado e resguardado dentro de casa, os hospitais sofriam com a superlotação e junto os profissionais de saúde, foram impactados. 

Médicos, enfermeiros e técnicos na linha de frente do vírus, sofreram sérios reflexos na saúde mental, como burnout, ansiedade e depressão. Gerando dois principais tipos de impactos: profissionais mais desmotivados e sobrecarregados e com performances abaixo do esperado, influenciando no tratamento dos pacientes. 

Segundo um levantamento da Fiocruz realizado com 800 profissionais da área da saúde, 65% dos entrevistados têm sintomas de transtorno de estresse, sendo que 19,5% relataram sintomas severos. Dessa forma, muitos profissionais se viram incapazes de continuar com essa rotina, favorecendo a alta rotatividade nas instituições. 

Com isso, o termo “turnover” que é usado para remeter a taxa de rotatividade de funcionários dentro de uma organização, se tornou comum na área da saúde.

Assim, gestores se viram diante um cenário nunca visto antes, forçando-os a buscarem alternativas efetivas para contornar essa situação. 

 

Como o turnover afetou o setor da saúde? 

A pandemia trouxe exacerbamento da área da saúde de várias formas, evidenciando que o setor não estava preparado para esse tipo de situação,afinal, ninguém estava. 

Com o milhares de novas contaminações diariamente, a pressão em cima dos colaboradores aumentou, dessa forma as jornadas de trabalho dobraram, fazendo com que o estresse, o cansaço físico e emocional fossem dobrados também. 

Como uma das principais impactos do turnover temos: 

  • Queda na qualidade dos serviços prestados;
  • Piora na saúde do paciente;
  • Aumento nos erros cometidos ao longo do atendimento;
  • Aumento nas taxas de infecção. 

Dessa forma, essa métrica pode comprometer a qualidade nos serviços prestados pelas instituições de saúde, bem como também o bem-estar dos pacientes. Por isso reduzir essa taxa nesse setor é a alternativa perfeita para diminuir as despesas e otimizar a melhora do paciente. 

Logo, tivemos profissionais e instituições não preparadas para esse tipo de situação, propiciando a evasão dos profissionais desse setor, mostrando para gestores a falta de uma liderança motivadora no setor de saúde. 

 

Pandemia além do Covid 

Além da crise sanitária que afetava o setor, um outro problema nascia: a necessidade de olhar para os profissionais de uma forma mais humanizada. 

Com plantões e jornadas de trabalho duplas, surgiu uma exigência de cuidar da saúde física e mental dos profissionais submetidos ao estresse da rotina. 

Uma liderança no setor da saúde é essencial na motivação da sua equipe. Seu comportamento e sua forma de agir influenciam, diretamente, nos resultados dos colaboradores ao seu redor. Isso significa que, dependendo do estilo de liderança assumido pelo líder, a sua equipe pode gerar mais e melhores resultados.

Contudo, muitos gestores que não tinham tempo para dar atenção ao capital humano, acharam uma solução viável e eficaz: Terceirizar a mão de obra no setor da saúde.

Terceirizar para impactar 

A terceirização da mão de obra permite com que gestores ganhem tempo e energia para focar na estratégia central da empresa, sendo o principal benefício da Terceirização. 

Além desse, outro benefícios podem ser destacados: 

Redução de custos operacionais

Custos com Recrutamento e Seleção, Folha de Pagamento, encargos trabalhistas e Treinamento e Desenvolvimento ficam a cargo da contratada. Dessa forma, gestores conseguem dar mais atenção a estratégia do setor e priorizar a sua atenção para o que é realmente importante. 

Facilidade de substituição

Em caso de necessidade, devido ao turnover, a substituição de funcionários acontece de forma acelerada já que a empresa terceirizada conta com disponibilidade de mão de obra em banco para reposição.

Economia de tempo

A Terceirização de Mão de Obra é um modelo ágil de contratação, facilitando a admissão de novos profissionais de maneira mais rápida. Assim a sua instituição passa a usufruir de forma mais rápida dos colaboradores. 

Priorização de investimentos

Com a amortização dos custos na contratação e gestão de mão de obra, a empresa contratante dos serviços de terceirização pode direcionar investimentos de maneira estratégica, privilegiando o negócio de maneira direta.

Muitas instituições de saúde que foram impactadas durante a pandemia  entenderam que ao gastar energia com contratações, recrutamento e seleção, deixavam de focar em capital humano, substituindo os colaboradores de forma nada humanizada, a partir disso viram a terceirização como uma boa solução.

 

Conclusão 

O alto turnover dos profissionais de saúde traz prejuízos não só danos financeiros, como também danos ao humano, afetando a reputação de profissionais e instituições de saúde. 

Por esse e outro motivos é necessário que as empresas adotem iniciativas para reduzir as taxas de rotatividade e mantenham a qualidade na hora da entrega. 

Dessa forma, empresas buscam alternativas para aprimorarem o processo de recrutamento e seleção, a análise das condições de trabalho oferecidas e o treinamento das lideranças. 

Ainda é de extrema importância que as instituições se atentem ao condicionamento e adoecimento dos profissionais de saúde devido ao combate da pandemia, por isso promover atividade que beneficiem a saúde mental desses colaboradores é um diferencial na retenção de talentos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *