Saiba como o mapeamento de perfil ajuda no desempenho da sua empresa

Veja como mapear o perfil comportamental dos candidatos no recrutamento

Muitos gestores se veem com alto índice de rotatividade na equipe por contratarem profissionais que não se encaixam no perfil da corporação. Isso é um problema, porque, além de utilizar os recursos da empresa nos processos de recrutamento e seleção, a produtividade cai, já que os colaboradores não têm tempo de desenvolver algo mais consistente.

Nesse sentido, é indispensável que seja feito um mapeamento do perfil comportamental dos candidatos no processo de recrutamento. Isso faz com que a organização fique melhor direcionada ao descrever a vaga e buscar seus talentos.

Ao ter esse cuidado, a rotatividade de profissionais na empresa é reduzida e os lucros e a produtividade aumentam. Além disso, há mais chances de se formar uma equipe de alta performance, com maior capacidade de se adequar à cultura organizacional do negócio.

Para ajudar você a mapear os melhores talentos, listamos aqui algumas dicas incríveis! Continue a leitura para conferir!

Use a tecnologia como aliada

Um novo modelo de recrutamento que tem crescido nas organizações é o Hunting, termo em inglês cuja tradução é “caça”. No setor de Recursos Humanos, isso significa o fim da espera passiva pelo candidato ideal e uma busca constante por profissionais que sejam interessantes para a empresa — mesmo que eles já estejam inseridos no mercado de trabalho.

Para essa prática de recrutamento ativo, é ideal usar a tecnologia como aliada, o que pode ser feito por meio de redes sociais específicas. Dessa forma, os gestores conseguem ter acesso ao histórico profissional dos possíveis candidatos para buscarem os que seriam ideais às necessidades do negócio.

Faça uma avaliação comportamental e por competência

Depois do processo de recrutamento, a avaliação do perfil comportamental e de competência é uma das etapas mais importantes, pois vai mostrar as habilidades e as limitações dos candidatos e explicitar se eles se adéquam ou não à vaga em questão.

Alguns pontos que podem ser vistos nesse processo são: o nível de agressividade, para indicar o ímpeto à ação para alcançar seus objetivos; o nível de flexibilidade e interação em grupo, para mostrar como o profissional se comporta com divergências e imprevistos e os níveis de concentração, exatidão e detalhismo do aspirante à vaga.

Além disso, são avaliadas as habilidades técnicas, para constatar se o profissional têm as competências necessárias para ser inserido no quadro de colaboradores da empresa.

Use testes psicológicos e situacionais

Outra forma de mapear o perfil comportamental dos candidatos no recrutamento é por meio de testes psicológicos e situacionais. Esses testes avaliam os níveis de criatividade, estresse e potência de ação dos profissionais. Além disso, verifica como eles vão agir em diferentes situações.

Um teste situacional muito conhecido é o que foi realizado pela Heineken, no qual os candidatos tiveram de passar por diversas situações complexas — dentre elas, auxiliar o entrevistador que simula estar passando mal, de modo a verificar como cada um se portou diante o imprevisto.

Essas técnicas são bem sábias, pois o processo de recrutamento e seleção convencional acaba sendo clichê e muitos profissionais já vão com respostas prontas. Ao quebrar essa dinâmica de previsibilidade, torna-se possível notar quais são os comportamentos reais dos indivíduos.

Conheça ferramentas e considere contratar uma consultoria

Programas de realidade virtual para simular situações do cotidiano são ferramentas muito interessantes para aprimorar os processos de recrutamento e seleção.

Além disso, existem alguns softwares de recrutamento e seleção específicos para fazer uma triagem de perfis para a corporação. Seguindo o mesmo caminho, a gamificação também é uma excelente metodologia que consiste em utilizar princípios de jogos no processo de recrutamento.

Para ser capaz de realizar esse processo, além dessas ferramentas, é interessante contratar uma empresa de consultoria como a Rhopen, por exemplo. Ao contratar uma consultora, é possível otimizar o tempo, garantir qualidade nos processos e ser atendido por uma equipe capacitada a gerar os melhores resultados.

Como vimos, para mapear o perfil comportamental dos candidatos no recrutamento, é necessário fazer uma busca ativa de bons profissionais, avaliar suas qualificações e conhecer seu perfil psicológico.

Quando uma empresa investe nesse processo, as chances de conseguir uma equipe de alta performance se multiplica, por isso, contratar uma empesa de consultoria é primordial para a excelência desse processo. Vale a pena pensar nisso!

Entre em contato conosco agora mesmo e conheça as soluções que temos para oferecer!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *